quarta-feira, 23 de maio de 2018

Sobre a canoa histórica

    Moradores de Marcílio que participaram do resgate da canoa: Leone José Spack, Edgar Ferreira de Souza, Irineu de Paula Padilha, Mario Burzzi, Antônio Luciano Alves, Antônio Spack, Luis Carlos Spack, Sebastião Leite, Ari Ilário dos Santos e Jonas Danilo Roque.

Rio Negro, localidade de Taunay. Sobre a canoa: Willian Seidel, Leone Spack, Irineu Padilha,
 Edgar Ferreira de Souza, Ari Ilário dos Santos, Mario Burzzi e Jonas Danilo Roque.


Outras fotos no facebook https://www.facebook.com/fatima.santos.5015/media_set?set=a.1979059372128265.1073742158.100000726638484&type=3

Transporte de canoa centenária - 20 de maio de 2018


segunda-feira, 21 de maio de 2018

Segunda-feira com geada

  Canoinhas registrou 1ºC, cidades vizinhas chegaram a 0ºC .
Canoinhas registrou a menor temperatura do ano na madrugada desta segunda-feira, 21. A mínima registrada foi de 1ºC. Porto União, no entanto, registrou a menor temperatura da região (0ºC). Três Barras registrou 0,1ºC. Major Vieira, 0,3ºC. Monte Castelo e Mafra, 0,2ºC.
Informações do Portal JMais  

Estádio Wiegando Olsen.






Hora de acordar...

Gramado do Estádio Wiegando Olsen.





domingo, 20 de maio de 2018

Transportando a canoa


    Encontrada no rio Canoinhas a canoa foi transportada até Taunay pelo rio Negro e depois para Marcílio Dias até o Clube Atlético Marcílio Dias em 20-5-2018 por: Willian Seidel, Leone Spack, Irineu Padilha, Edgar Ferreira de Souza, Ari Ilário dos Santos, Mario Burzzi e Jonas Danilo Roque.
Balsa de Taunay.

Rio Negro.
Acampamento onde se encontrava a canoa. Encontrada no rio Canoinhas e
transportada até este local.








Eu, Fátima Santos, fotografei e filmei o transporte da canoa.

Cão de nome Maroto participando da aventura.




Em Taunay.


Preparando pra retirar a canoa da água.
 







Clube Atlético Marcílio Dias.





Canoa centenária

  Encontrada no rio Canoinhas, próximo do local onde o rio Canoinhas desemboca no rio Negro. Esculpida em imbuia a canoa mede 11 metros. Idade aproximada de 100 anos.
O historiador Fernando Tokarski acredita que esta canoa seja da mesma época que aquela resgatada em 2001. "Parece ter a mesma idade construída entre o final do século 19 e início do século 20, época em que se utilizava muito este tipo de embarcação para transporte de cargas, escoando principalmente erva-mate,e retornando com mantimentos e mercadorias". Jornal Correio do Norte






À esquerda Rio Negro à direita rio Canoinhas.

Quatro dos pescadores que encontraram a canoa.Sebastião Leite, Antônio Spack, Luizinho
Spack e Mario Burzzi — com Bastião Leite.

Rio Canoinhas "desembocando" no rio Negro.


quarta-feira, 16 de maio de 2018

70 anos da tragédia de Valinhos

     Para relembrar os 70 anos da passagem de um furacão pela localidade de Valinhos, eu Fátima Santos, autora deste blog, acompanhei o jornalista Edinei Wassoaski durante a reportagem referente ao dia deste triste acontecimento.  Registrei imagens da localidade, dos moradores e dos momentos da entrevista.
Confiram a reportagem acessando o Portal JMais.
Jornalista Edinei Wassoaski entrevistando o Sr Euclides Miranda de
83 anos que viveu a tragédia do furacão.

Atual igreja que foi construída no mesmo local da outra que foi destruída
pelo furacão.

Seu João Kaschuk que também foi entrevistado sobre a tragédia.

Nesta foto com o Professor Josmar Kaschuk que nos acompanhou
durante as entrevistas.


Com a professora Marcia Bernadete Suchecke que nos relatou a
tragédia vivida pelo seu pai na época.
Para ler a reportagem clique em